Tradutor

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Funeral de Nadir Afonso realiza-se sábado de manhã em Chaves


O funeral do mestre Nadir Afonso, falecido ontem aos 93 anos, realiza-se no sábado de manhã na sua terra natal, Chaves, avançou à Lusa fonte da câmara municipal.
Segundo a fonte, o corpo do pintor deverá chegar sexta-feira à tarde a Chaves, no distrito de Vila Real, e ficará em câmara ardente na Igreja da Misericórdia, situada no Largo de Camões, no coração do centro histórico da cidade.
Ser sepultado nesta cidade de Trás-os-Montes seria, segundo a fonte, um desejo manifestado pelo pintor.
Em homenagem ao artista, a Câmara de Chaves decretou dois dias de luto municipal, hoje e quinta-feira, e colocou as bandeiras a meia haste.
Além disso, no dia da cidade, a 08 de julho de 2014, tenciona inaugurar a Fundação Nadir Afonso, situada numa das margens do rio Tâmega, obra da autoria do arquiteto Siza Vieira.
A fundação, um investimento de cerca de nove milhões de euros e financiada a 85% por fundos comunitários, deveria ter sido inaugurada este ano, mas o prazo foi alargado devido a uma paragem nas obras, por problemas financeiros da empresa construtora.
O lançamento da primeira pedra do edifício aconteceu em julho de 2011.
O imóvel vai dispor de salas de exposições, auditório, biblioteca, arquivo, espaços para acolher o espólio do artista e um ateliê.
O presidente do município, António Cabeleira, lamentou hoje a perda de um homem "notável".
E, acrescentou, "a cidade de Chaves, o país e o mundo ficaram mais pobres".
Nadir Afonso, pintor e arquiteto, cuja obra figura entre as grandes referências da história da arte portuguesa do século XX, faleceu hoje, aos 93 anos, no Hospital de Cascais.
Estudou pintura em Paris e foi um dos pioneiros da arte cinética, trabalhando ao lado de Victor Vasarely, Fernand Léger, August Herbin, Cândido Portinari e André Bloc.
Foi distinguido em 1967 com o Prémio Nacional de Pintura e em 1969 com o Prémio Amadeo de Sousa-Cardoso. Foi igualmente condecorado com os graus de Oficial (1984) e de Grande-Oficial da Ordem Militar de Sant'Iago da Espada (2010).

Fonte: Lusa/SOL

Sem comentários:

Enviar um comentário